As prostitutas mais famosas da história

A prostituição é tida como a profissão mais antiga do mundo, desde antes de cristo as mulheres se prostituem para se sustentar. Apesar disso, o ofício das prostitutas sempre foi criminalizado, a maioria dessas mulheres ficaram à margem da sociedade.

Contudo, certas prostitutas conseguiram se sobressair e tornaram-se imperatrizes, prefeitas, artistas e revolucionaram as suas épocas. Elas mudaram o rumo da história, quebraram preconceitos e tornaram-se famosas.

Conheça as prostitutas mais ilustres da história:

1) Mata Hari

mata-hari

Margaretha Zelle, após abandonar o seu marido alcoólatra, começou a se prostituir para se sustentar. Mudou-se para Paris e trabalhou como dançarina exótica, apresentava-se quase nua. Tornou-se a famosa prostituta Mata Hari que encantou Paris e os outros países europeus.
Reza a lenda, que Mata Hari era espiã alemã durante a Primeira Guerra Mundial. Infiltrada no exército inimigo revelou para a Alemanha a nova arma inglesa: o tanque de guerra. Espiã ou não, o fato é que foi fuzilada diante de um pelotão em 1917, o seu último gesto foi enviar um beijo aos militares.

2) Victorine Meurent

victorine-meurent
A francesa Victorine Meurent sonhava em ser pintora, entretanto devido à sua condição financeira precisou trabalhar como prostituta aos 16 anos. Em um dos prostíbulos mais famosos de Paris, conheceu o artista Édouard Manet. Ele se apaixonou pela moça e a fez a sua musa.
Victorine é retratada em diversos quadros do pintor, tornando-se a prostitua imortalizada na obra de Manet. Ela aproveitou o contato com o gênio e aprendeu a pintar, conseguindo certo prestígio com um de seus quadros.

3) Madame de Pompadour

madame-pompadour
Jeanne-Antoinette era de família burguesa e desde pequena desejava ser amante do rei Luis XV. Até seu casamento foi pensando de maneira a ficar mais próxima do rei. De resto, sua beleza física foi suficiente para ser notada por ele.
Apaixonado por Jeanne e interessado em incluí-la na nobreza, o rei a fez Madame de Pompadour. Tempo mais tarde ela se tornou dama de companhia da rainha.
A opinião de Pompadour foi decisiva na política francesa na época, pois como o rei era indeciso, quem acabava decidindo era a Madame. Ela possuía uma incrível inteligência, amava as artes e as ciências. Dizem que era ela quem governava Versalhes, conversava com embaixadores e realizava audiências, assim como um monarca.

4) Teodora de Bizâncio

teodora-bizancio
Para não passar fome, ainda criança Teodora começou a trabalhar em um prostíbulo no século VI. Possuidora de uma beleza encantadora e com visão para os negócios, aos 19 anos já tinha o seu próprio bordel.
Entretanto, converteu-se ao cristianismo e foi trabalhar como fiandeira em um ateliê em Constantinopla. Este fato lhe possibilitou conhecer o príncipe Justiniano.
No ano de 525, casaram-se e ela se tornou imperatriz de Bizâncio. Teve importante participação política, junto com o seu marido reformou Constantinopla e a tornou uma das cidades mais importante durante séculos.

5) Geórgina Beyer

georgina-beyer
Geórgina nasceu homem na Nova Zelândia em 1957. Quando adolescente começou a trabalhar como drag queen e a se prostituir. Ao conseguir dinheiro suficiente, fez uma cirurgia de mudança de sexo e tornou-se mulher.
Ela passou a trabalhar como assistente social, o que lhe rendeu notoriedade no sistema educacional. Em 1995, foi eleita a primeira prefeita transexual do mundo.
Postar um comentário